Quem Somos

“O período pós-conciliar pareceu corresponder bem pouco às esperanças de João XXIII, que esperava um “novo Pentecostes”. Sua oração, entretanto, não ficou sem resposta no coração de um mundo feito árido pelo ceticismo racionalista, nasceu uma nova experiência do Espírito Santo que assumiu a amplidão de uma moção de renovação em escala mundial.Tudo o que o Novo Testamento escreve a propósito dos carismas que apareceram como sinais visíveis da vinda do Espírito Santo não é mais história antiga apenas, encerrada para sempre: essa história torna-se hoje vibrante de atualidade”.(Trecho do Cardeal Joseph Ratzinger,atual Papa Bento XVI, sobre a RCC)

A Renovação Carismática Católica teve origem com um retiro espiritual realizado nos dias 17-19 de fevereiro de 1967, na Universidade de Duquesne (Pittsburgh, Pensylvania, EUA).

“Eu supunha, naturalmente, que o Fim de Semana me seria proveitoso, mas devo admitir que nunca poderia supor que viria a transformar a minha vida! Eu, agora, tenho certeza de que não há nada que tenhamos de suportar sozinhos, nenhuma oração que não seja atendida, nenhuma necessidade que Deus não possa cobrir em sua riqueza! E, no depender dele e louvá-lo com fidelidade, eu sinto uma tremenda sensação de liberdade.” (Patty Gallagher, participante)
O “Fim de Semana de Duquesne”, como ficou mundialmente conhecido este retiro, tem sido geralmente aceito como o ponto de partida que deu origem à Renovação Carismática Católica, cuja abrangência estender-se-á, num curto período de tempo, por um grande número de países.
Através das reuniões, seminários e encontros, em breve, aparecerão grupos de oração noutras universidades, paróquias, mosteiros, conventos, etc.
Os testemunhos multiplicaram-se, vindos dos mais variados grupos de pessoas: operários, ex-presidiários, professores, religiosos das mais diversas ordens. Como afirma Monique Hébrard, a Renovação Carismática “explodiu quase ao mesmo tempo em todos os cantos da terra e em todas as igrejas cristãs, sem que se saiba muito bem como é que o fogo se ateou”. Para o Cardeal Suenens, isto também despertou uma curiosidade, ou seja, “sem nenhum contato entre si, parece que o Espírito Santo suscitou em vários lugares do mundo experiências que, se não são iguais, certamente são semelhantes”.
No Brasil a RCC teve origem na cidade de Campinas/SP, por intermédio dos padres Haroldo Joseph Rahm e Eduardo Dougherty.
Atualmente, a RCC encontra-se presente em todos os Estados do Brasil e também no Distrito Federal, com 285 coordenações (arqui) diocesanas organizadas e cadastradas junto ao Escritório Nacional. Em estimativa feita recentemente, junto às coordenações estaduais da RCC, contabilizou-se aproximadamente, 20.000 o número de grupos de oração em todo o Brasil, isto sem contar as comunidades de vida, de aliança, associações e inumeráveis outras atividades de apostolado, ligadas a RCC.

Relata o casal Henrique e Maria Lourdes Gava Dytz, que em 1976, participavam das reuniões do Cursilio, e conheceram nos EUA o Padre Ártico e no Canadá, outro padre brasileiro, com os quais tiveram inúmeras conversas sobre grupos de oração católicos.

Quando retornaram ao Brasil, Henrique e Maria de Lourdes entraram em contato com o padre Eduardo Dougherty, em São Paulo, e descobriram algumas pessoas no Rio Grande do Sul, que tinham conhecimento da RCC. O principal nome era de Dom Paulo Moretto.

Após três meses, o casal e o grupo de cursilistas que lideravam, juntamente com adeptos de outras cidades, participaram de um seminário sobre a Renovação Carismática, em Veranópolis, palestrado pelo padre Eduardo Dougherty, padre Jack e também Zilah Maciel.

Os frutos não tardaram, pois a partir daí, os participantes de Bento Gonçalves iniciaram os Grupos de Oração na cidade, sendo estes os pioneiros no Rio Grande do Sul. Mais tarde se espalharam pelo Estado, onde até hoje perduram desenvolvendo a evangelização e o conhecimento da vida cristã. (Jornal Gazeta, 1995)

O atual Presidente da RCC é o Sr. Marcos Volcan, que desde 2005 tem conduzido o Conselho Nacional, juntamente com D. Alberto Taveira. O coordenador Estadual do Rio Grande do Sul é o Sr. Darlen Macedo Vaz, juntamente com seu conselho.

Na Diocese de Caxias do Sul a atual coordenadora é a Sr. Márcia Fátima Massocco, que conta com o apoio do Conselho Diocesano formado pelos representantes das 16 cidades da diocese, com seus 79 grupos de oração.

Fonte: Livro Ministério Cristo Sacerdote, PE Flávio Jorge Miguel Jr.;
Jornal Gazeta, 27/10/95, pg02